Elas partiram

Fecho os olhos e permito-me ser transportada numa viagem por todo os momentos e pessoas que passaram na minha vida.
Olho e vejo pessoas a baterem à porta do meu coração, vejo outras a partirem e outras que foram dadas como desparecidas. Lembro-me da sua existência mas não vejo motivo para o seu afastamento.
Um dia alguém me disse que certas pessoas são passageiras ou melhor dizer, são mensageiros. Trazem uma mensagem, um sinal, um aviso, uma lição.
As pessoas vão sempre ir e vir. Nunca permanecem para sempre connosco mas a verdade é que permanecem muitas vezes em pensamento.
A todas as pessoas que já foram embora eu só tenho a agradecer. Apesar dos momentos menos bons, certamente os bons compensaram. E se por algum motivo o nosso afastamento terminou mal eu não sinto ódio, nem raiva, afinal de contas aprendi algo.
Com cada pessoa que passou eu aprendi. Aprendi questões de confiança, aprendi a ser forte, a não chorar por tudo, aprendi a resolver problemas e encontrar soluções. Aprendi sobretudo que nada é para sempre.
Houve pessoas que partiram e desejava que nunca o tivessem feito.
E esta é só mais uma das provas que temos de saber superar.
Existe uma escola à qual nós nunca vamos sair e vamos aprender um infinito de lições. Escola que baseia-se em experiências e só termina quando nós a terminarmos.
A essa escola eu chamo-lhe vida.


CONVERSATION

8 comentários:

  1. Concordo com muito do teu texto. Para mim as pessoas aparecem e partem, pelo menos a maior parte, uma boa parte que digo que deve rondar os 98%. Falando por mim, pela experiência que tenho, nunca devemos pensar que algo fica conosco para sempre, mas também não devemos pensar que não fica mesmo para sempre. Já tive bons amigos, boas amigas e que basicamente parecia impossível perder contacto, porque nunca houve nada de mal, nem uma discussão fora do normal. Mas do nada, puf, adeus, nunca mais tivemos contacto. Essas coisas acontecem, mas isso dependeu de mim e deles. Se realmente aconteceu isto, é porque não nos "fazia realmente falta". Obviamente aprendemos com isto, aprendemos sempre com tudo, até com a mais pequena coisa que se pode imaginar! Só digo que temos que lutar por quem realmente amamos e por quem nos ama, e acho que isso percebe-se bem... Tem que haver entrega das duas partes, quando não há duma não vale apena. Contudo, as memórias ficam, arrisco a dizer para sempre porque ainda sou jovem, nunca nos esquecemos, mas é a lei da vida. As lições são para serem dadas, já por isso é que existe a vida. Por mais insignificante que pensamos que seja uma vida, todas elas aprendem lições diferentes.

    ResponderEliminar
  2. E que grande verdade! Ao longos destes meus 25 anos tenho aprendido com cada uma... como diz um amigo meu "não dês nada como garatido, nada é certo nesta vida." :)

    ResponderEliminar
  3. as pessoas vão e vêm. nada é certo. mas podemos aproveitar ao máximo.

    ResponderEliminar
  4. Já passaram tantas pessoas na minha vida, e foram mesmo passageiras vieram marcaram foram embora. :)
    Com este post lembrei-me especialmente de uma.

    ResponderEliminar
  5. É verdade, a vida pressupõe uma constante aprendizagem. Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Independentemente do tempo que permanecem na nossa vida, todas as pessoas nos ensinam algo

    r: Muito obrigada!

    É antigo, mas, de facto, o ditado «nunca digas nunca» é uma grande verdade, porque a vida dá muitas voltas e nós não sabemos o que nos espera.

    Sem dúvida, bem mais!

    ResponderEliminar

Seguidores