Dezembro

Olho pela janela do meu quarto, as ruas despidas, desprovidas de vivalma. Faz-se sentir um frio que nos toca a alma. Mãos geladas porém um coração quente. O contraste perfeito para um mês tão cheio.
Dezembro mês das festas. O natal aproxima-se. Percorro mentalmente as ruas iluminadas de luzes, olho para as casas com as árvores de Natal montadas. Notam o silêncio? Ele não existe neste mês. É a correria para o presente o ideal, é as músicas de natal. Hora de estar com a família, aqueles que mais amamos e queremos estar. Relembrar velhos tempos, ir ao baú das memórias, e criar novas delas.
É hora de fechar os olhos às dietas para nos deliciarmos com os bolinhos, os chocolates, os doces. É o mês dos gulosos e da doçura.
E quando o Natal acaba, depressa se avizinha o final do ano. A loucura da passagem de ano novo.
É tempo de festejar o fecho de mais um capítulo e o início de outro. É tempo de estar com os amigos e de brindar a todos os momentos passados.
És o último mês. Ultimo mês de um ano gigante. E tens tudo para terminar em grande. Começas bem com um feriado no dia 1 e mais outro no dia 8.
Mês dos reencontros, de abraços que foram afastados pela distância. Trazes de volta pessoas que partiram para longe e trazes a saudade daqueles que já não estão entre nós.
Faz frio lá fora, algumas gotas deslizam pela janela.
Enrolada numa manta que me aquece, com um chocolate quente na mão a fumegar, o pijama mais fofo que existe no nosso armário, olho novamente pela janela e sinto-te a chegar.
Bem-vindo Dezembro.

CONVERSATION

5 comentários:

Seguidores