Solidão

O Natal aproxima-se. As ruas já brilham com todo o tipo de enfeites e luzes. Existe um certo encanto nas músicas natalícias que não param de tocar e no aroma que paira no ar. É notável a sua chegada.
Natal é uma época de festejos, felicidade, família reunida, trocas de presentes, sorrisos.
Contudo nem tudo é festas. No outro dia à noite, deitada por entre as cobertas quentinhas, onde o no silêncio da casa ouvia-se o grande temporal lá fora, pus-me a pensar. Aqueles momentos em que queremos desligar a mente mas ela só quer correr. Pus-me então a pensar na solidão.
Chovia tanto, o vento parecia querer entrar casa adentro, a trovoada que não cessava e eu só pensava que muitas vezes nos esquecemos das pessoas que não estão abrigadas de tudo isto.
Quantas pessoas estarão neste momento, ao frio, à chuva, com fome e pior sem ninguém que lhes dê a mão.
Sim, porque enquanto reclamamos da manta que nos aquece, do telemóvel que não topo de gama, do casaco gigante que nos abriga da chuva, do frio da nossa casa mesmo com os aquecedores ligados, existe que não reclame, porque não tem.
É doloroso pensar na quantidade de pessoas que passam o natal sozinhas, sem comida, sem o amor que parece ter sido levado com o vento frio. É difícil de pensar ou prever o que passa na cabeça dessas pessoas, ano após ano, nesse dia.
E são estes momentos em que percebo duas grandes realidades. A primeira é que muitas das vezes somos egoístas, porque reclamamos de tudo o que temos e do que não temos. Outra é que é preciso começar a dar mais valor ao que temos à nossa volta e aos nossos bem-materiais.
Enquanto o mundo muitas vezes é visto como perfeito aos nossos olhos, existe uma triste realidade lá fora.
Pensem, existe alguém que em vez de querer receber o mais recente Iphone , só desejava receber um humilde abraço e quem sabe uma refeição completa.


CONVERSATION

7 comentários:

  1. Infelizmente, a juntar a isso, só no Natal se lembram de fazer campanhas solidárias... Campanhas essas que deveriam existir o ano todo!

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente, é verdade. Frequentemente, não valorizamos aquilo que temos, estamos sempre queixar-nos de tudo, e existem pessoas que não têm nada, que passam o Natal sozinhas, sem amor, sem uma mantinha quentinha... Nem quero imaginar! As campanhas solidárias que existem no Natal, deveriam existir todo o ano!
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  3. É a época onde mais se notam os contrastes. Entristece-me esta realidade e o facto de as pessoas serem tão pouco gratas com o que têm!

    ResponderEliminar
  4. Este ano na minha família é precisamente isso... vão receber um abraço pois à "última da hora" deram-me luz verde para tirar férias no Natal, então vou passar o Natal em Portugal :)

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderEliminar
  5. Grande verdade e um texto muito bem escrito

    ResponderEliminar

Seguidores