Desilusões

As coisas nem sempre correm bem. Nem sempre encontramos diamantes pelos caminhos ou nos deparamos com rosas. A vida nem sempre fácil.
As facas que me espetaram o corpo fraco já nem as consigo contar, já lhes perdi a conta.
Dói. Dói quando sentimos que de repente fomos trocados por algo ou por alguém.
Depositamos tanta confiança, tanta esperança, tanto…amor. É doloroso ver tudo isso a ser destruído por questões de segundos. Aqueles segundos em que percebemos o quão magoados nos encontramos.
Demos tudo e afinal eramos nada.
A confiança uma vez traída jamais será a mesma, o amor que foi magoado ficará sempre manchado. A expectativa que foi depositada tornou-se numa desilusão.
Cansei-me de perder pessoas. Cansei-me de ser magoada.
As desilusões, só são desilusões porque partem de alguém próximo a nós. Alguém à qual nos conectamos.
Quando fechamos os olhos na esperança de que nada seja real , ou que não tenha passado de um engano mas que no fundo sabemos que é verdade.
Permanece-se num limiar, entre a razão e o coração. As memórias que nos assolam de assalto. A pessoa desilude-nos mas nós não deixamos de a amar. Então sentimo-nos perdidos e sem balanço, sem saber o que fazer a seguir.
Desiludi algumas pessoas, mas a sensação de ser desiludido atinge-nos como uma bomba , que nos leva a ficar sem ar e ficamos baralhados.
A maior dor de todas é quando nos desiludimos a nós mesmos. Desiludimos e somos desiludidos.
Já me desiludi tanto que desconfio de certas atitudes ou de certas palavras.
Já me desiludi tanto que… tenho medo que isso volte a acontecer.


CONVERSATION

4 comentários:

  1. Escreves sobre estes assuntos de uma forma tão natural que tornas mesmo bonito de se ler! Cada vez gosto mais de usar o meu tempo para te ler. Quanto às Desilusões... fazem parte da vida e, honestamente, ainda bem, porque, assim, sabemos quem está lá para nos ajudar a reerguer e percebemos o valor que a felicidade tem!
    Continua a escrever de uma forma tão sincera e vais longe :)

    ResponderEliminar
  2. A vida é mesmo assim e as desilusões fazem parte dela, escreves tão bem, parabéns.

    ResponderEliminar
  3. Dói sempre, até porque as desilusões nunca acontecem com quem não nos diz algo, ou com coisas que nos passam despercebidas. Por ter esse caráter tão próximo, nem sempre é fácil lidar com elas. Fazem parte, isso nós sabemos, mas demoramos algum tempo até conseguirmos lidar com elas. E outro tanto a superá-las. Mas chega-se lá!

    ResponderEliminar

Seguidores