Encontra-te ( felicidade)...

São muitas as perguntas sem respostas. A solução muitas vezes existe mas simplesmente é algo que depende de cada um de nós.
A vida é tão irónica que chega (ás vezes) a ser engraçada. É a coisa mais confusa que existe e não hesita em levar-nos para a sua confusão.
Fazemos da nossa vida algo tão grandioso, na esperança de que ela seja tão longa, tão… eterna. Esquecemo-nos, no entanto, que nada dura para sempre e que a vida é tão efémera quanto um piscar de olhos. É assustador, eu sei. É assustador quando percebemos que o relógio continua a andar, sabendo que ele a qualquer momento pode parar.
A vida é feita de contradições, cheia de antíteses e repleta de paradoxos. Num dia rimos, no outro choramos. Num dia sofremos, no outro lutamos. Num dia estamos bem, no outro já não.
E eis que no meio da incerteza eu me questiono: o que é isso a que chamam de felicidade? É um termo tão pouco usado que chega a ser estranho quando ouvido em voz alta.
Felicidade é a chave em comum de todas as pessoas. Todos queremos ser felizes.
Achava que a felicidade vinha em pequenas porções como uma amostra de perfume que rapidamente se esgota.
Mas felicidade não é isso. Felicidade é o todo. Ela grita nas mais pequenas coisas. Coisas que nos fazem bem.
É olhar à nossa volta e estarmos gratos por termos o que temos.
Felicidade é tanta coisa que é tão subjetiva.
Cheguei à conclusão que felicidade não se encontra, não se perde e nem cai do céu. Ela depende unicamente de nós.
É a simplicidade no meio da grandeza da vida e nós fazemos dela uma grande hipérbole , algo impossível de se atingir.
Na realidade, é bem provável que ela esteja sentada ao nosso lado, provavelmente a sorrir para nós. Só precisamos de observar com mais atenção o que nos rodeia.
Só temos uma vida e se não vivermos esta , não sei onde poderemos vivenciar a possibilidade de estarmos bem e este sentimento tão poderoso.
Sê feliz ! Um dia mau não te pode deitar abaixo.
Encontra-te.

 


 

CONVERSATION

1 comentários:

  1. Muitas vezes, demoramos para perceber o quanto estamos focados no que não nos dá certo, esquecendo de aproveitar as pequenas alegrias.

    Beijos!

    ResponderEliminar

Seguidores